sexta-feira, 11 de outubro de 2019

PROFESSORES MERECEM FLORES


A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo

Diante de tanta violência para com os professores por esse mundo a fora, diante de imagens divulgadas nas redes sociais de alunos apontando armas para professores, resolvi prestar uma homenagem a todos os meus colegas de profissão com flores. Sim, flores! É isso que merecemos por nosso esforço diário, pelo amor que temos a nossa profissão. Pela dedicação ao aprendizado dos estudantes. Pela formação de cidadãos que irão seguir diversas profissões, quem sabe descobrir curas de doenças, descobrir o que fazer para que o mundo se torne melhor.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas e área interna
Profª Mayara  - Biologia

A escola é a segunda casa do aluno, mas por diversas ocasiões se torna a primeira casa do professor. Isso porque nos dedicamos integralmente, de corpo e alma a nossa profissão. Me refiro aos legítimos professores, aos que amam o que fazem.


Eu não ESTOU professora, eu SOU professora. Não SOU professora apesar da desvalorização ou do desrespeito que existe em diversas ocasiões. Sou professora por vocação, por vontade ... Porque sei que se eu não seguisse esse caminho eu não me sentiria completa e feliz.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas
Profº Túlio - Física / Matemática

E nesse caminhar constatei que existe uma profunda diferença entre dar aula e ser professor.
Dar aula é muito bom. É querer compartilhar conhecimento, propagar a informação. Dar aula exige esforço, dedicação, preparo.
Mas existe uma imensa distância entre “dar aula” e ser professor. Porque dar aula é uma atividade, mas ser professor é muito mais do que isso.
Ser professor é, muito antes de ser uma profissão, uma das formas mais genuínas do amor.


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas
Profª Lucinha - Religião

Porque professor vai além. Além das tarefas estabelecidas em contrato, além das horas pagas no holerite, além da ideia de que aquilo é apenas um meio para se ganhar a vida.

Professor quer saber o nome, quer saber quem é quem, quer saber as histórias, os origens, os rumos pretendidos.

Professor está na chuva para se molhar, para se arriscar diariamente. Para sofrer com as derrotas e vibrar com as vitórias dos alunos. Para corrigir provas como quem assiste a um jogo de futebol, se lamentando quando um craque chuta a bola no travessão. Desacreditando quando um perna de pau acerta a bola no ângulo.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas
Profª Samira - Língua Portuguesa

Professor se envolve, mesmo quando tenta evitar.

Professor se perde no cronograma. Não está lá só para cumprir horário e currículo. Está lá para parar a cada dúvida, para ensinar não só a matéria, mas ensinar o melhor do pouco- ou muito- que sabe sobre a vida.
Professor acaba por viver muitas vidas além da sua. Vivencia o crescimento, os obstáculos, as crises, os começos de namoro, as brigas entre amigos, problemas de casa, a conjuntivite alheia, as angústias, os caminhos.


Professor não tem medo de se expor, de se mostrar humano e vulnerável. Não tem medo de pilhas de livros para carregar, da odisseia do fechamento dos diários no fim do ano, nem das provas que parecem dar cria na calada da noite.



A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas
Profº Marcos Antônio - Matemática

Mas tem medo de errar. Ah, se tem. Mas continua, assim mesmo. Continua porque existe algo bem maior por trás desse medo. Algo que nos torna um tanto quanto imune às adversidades, salários brincalhões, poucas horas de sono, pendências infindáveis, conversas paralelas e ao eterno risco que é tentar ensinar.


Só o que sei é que, no fim das contas, ser professor é um lance de amor. Às vezes é sofrido. Às vezes é maçante. Como todo amor. Mas é uma dessas paixões avassaladoras que vicia, e que quem sente, já não consegue ver sentido em viver sem.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas
Professora Mara Nívea de artes

Que esse 15 de outubro, mais do que uma data para receber homenagens gostosas ou presentes queridos, seja um dia para lembrarmos o porquê de termos escolhido essa carreira (na verdade, não sei se escolhemos ser professores ou se a vida e a alma já escolhem por nós).

Mas que hoje seja o dia para lembrarmos da sorte que é vivenciar uma verdadeira vocação, poder acreditar no que se faz a cada dia e, acima de tudo, lembrar daquele meio sorriso iluminado que surge no rosto dos alunos quando se dão conta de que aprenderam algo.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas sentadas
Profª Sandra - Inglês

FLORES PARA OS PROFESSORES


Fotos: professores do Colégio Patronato Padre Luiz Barbosa Moreira - Fortaleza - CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário